Quer fazer uma carne perfeita usando Arduino? Te ensino como.

Um dos meus Hobbies preferidos é a cozinha, gosto principalmente de estudar e entender como os ingredientes se combinam, se transformam e influenciam no sabor e aparência. Uma das coisas que mais gosto de fazer e comer é carne (se você é vegetariano esse post também é útil pra você).

Sempre que um cozinheiro amador tenta trabalhar com carne sempre vêm aquela velha questão do ponto ideal, Mal passado, bem passado, ao ponto. Não é algo tão simples padronizar o preparo de uma carne, existem várias técnicas e formas de faze-la, mas no final, para padronizar de verdade sempre não tem como fazer sem o auxilio de alguma ferramenta.

O ponto carne basicamente está relacionado a temperatura de cozimento. Na figura abaixo é possivel perceber a diferença entre os pontos usados no Brasil:

ponto-da-carne1

Independente do ponto escolhido, é fácil perceber que em torno da carne há uma “crosta” que é formada devido a alta temperatura da chapa e que essa temperatura é transmitida aos poucos ao centro da carne, formando um “degradê”.

Uma ferramenta muito utilizada para saber o ponto da carne é um sensor de temperatura como o da foto, porém ele é individual e seu uso é bem restrito.

Instant-Read-Digital-Food-Probe-Cooking-font-b-Meat-b-font-Kitchen-Tools-BBQ-font-b

E foi tentando descobrir como acertar sempre o ponto da carne que eu descobri o Sous Vide, uma técnica francesa que consiste em cozinhar a carne à vácuo e em banho maria, na temperatura exata do ponto desejado, ou seja, não existe mais o problema de “passar do ponto” visto que a temperatura estará sempre correta.

Esse artigo do site Cozinha Técnica explica melhor o processo: http://cozinhatecnica.com/2014/12/o-que-e-sous-vide/

sous-vide-vs-traditional-steak

Agora para conseguir a carne perfeita, eu só precisava procurar um termocirculador, que são responsáveis em esquentar e manter a água na temperatura correta com precisão. O problema é que os termocirculadores são caros, muito caros. Alguns modelos chegam a custar mais de 3 mil reais e para um amador, esse preço é bastante salgado.

975778665139

O objetivo então era construir um aquecedor de água, que controle a temperatura precisamente e que seja programável. Pesquisei um pouco e decidi arriscar modificar uma panela de arroz, aquelas baratas que são encontradas em qualquer loja de eletrodoméstico.

Então aqui vai a “receita” para montar a sua panela de Sous Vide usando Arduino:

O código, esquemático e modelo 3D podem ser baixado no link do meu Github:
https://github.com/marceloajunqueira/opensousvide

Agora aos componentes:

1 panela de arroz de 10 xícaras (achei por R$79,90 na Internet)

114023649_1GG

1 Arduino Uno + Keypad Shield (R$100,00 em média): 
http://www.filipeflop.com/pd-6b58d-placa-uno-r3-cabo-usb-para-arduino.html?ct=&p=1&s=1
http://www.filipeflop.com/pd-6b626-display-lcd-shield-com-teclado-para-arduino.html?ct=&p=1&s=1

keypad

1 Sensor de temperatura DS18B20 à prova d’água (R$25,00 em média):
http://www.filipeflop.com/pd-1e7d0e-sensor-de-temperatura-ds18b20-a-prova-d-agua.html?ct=&p=1&s=1

waterproofds18b20_MED

1 relê de estado sólido de 25a (R$45,00 em média)
http://www.filipeflop.com/pd-207eb1-rele-de-estado-solido-ssr-25-da.html?ct=&p=1&s=1

SSR_25DA

1 Buzzer (em média R$15,00)
http://www.filipeflop.com/pd-6b583-buzzer-5v-continuo-ativo.html?ct=&p=1&s=1

450xN (1)

1 fonte de alimentação para ligar o Arduino na rede alternada, postei a dica de como gastar menos de 10 reais nisso no último post:

http://marcelojunqueira.com.br/2016/01/20/dica-simples-e-barata-para-liga-seu-arduino-na-tomada-e-reduzir-o-tamanho/

É isso ai, então estamos falando de um custo de menos de R$300,00 para montar um equipamento que vai fazer toda diferença na sua cozinha.

A primeira versão eu montei na protoboard, pois ainda não tinha o shield. O display mostra a temperatura do sensor, a temperatura configurada, o tempo decorrido e o tempo configurado. São 5 botões:

  • Aumentar e diminuir a temperatura
  • Aumentar e diminuir o tempo
  • Ligar e desligar o sistema

1

 

Para acertar a temperatura, foi usado o cálculo de PID, e esse é o principal motivo de usar o relê de estado sólido. Ele foi ligado direto em uma porta PWM para conseguir variar a potência da resistência.

O único problema dessa panela é que a resistência não fica em contato direto com a água, então a transmissão de temperatura é extremamente lenta. Mesmo após desligar a resistência, a água continua esquentando por muito tempo, por isso tive que limitar a potência da resistência quando chega perto da temperatura desejada.

Depois de tudo testado, foi a hora de abrir a panela. Ela tem só 1 parafuso embaixo e a tampa é encaixada (é meio enjoado de tirar). A primeira coisa a se fazer é remover os conectores de encaixe do plug de energia:

2

Depois vamos fazer um jumper com termostato original e parafusar o relê (Isso vai manter a funcionalidade original da panela caso seja preciso):

3

4

5

6

7

8

Agora o hack está quase pronto, só precisamos achar um lugar para colocar o Arduino. Eu imprimir na minha impressora um case que encaixa na curvatura da panela e já tem o formato do Shield, se você tiver acesso a uma impressora 3D o arquivo está junto com o código para baixar.

9

10

11

Para ajudar na organização e manutenção, coloquei um conector de 5 vias:

12

E ai é só montar :

13

14

Pronto, agora você pode fazer aquela carne perfeita, desfiando na colher e com muito sabor para ser o cheff da vez. No próximo post vou contar uma de minhas receitas usando a panela que deu muito certo com direito a acabamento por maçarico e fumaça líquida. enquanto isso achei uma receita boa no site Casal Cozinha:

http://www.casalcozinha.com.br/receita/contrafile-sous-vide/

Lembrando que o Sous Vide não é só para carnes, você pode cozinhar legumes, peixes e outros tipos de alimento. Eu adoro fazer peixe na minha panela, fica maravilhoso e não sai nada de fumaça e muito menos cheiro.

Qualquer dúvida fique a vontade para perguntar.

 

3 responses

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *